Cobrimos de tudo, desde leis e nuances, como adquirir produtos.

Por capítulo, veja como preparei o processo de planejamento:

  • No capítulo 1, aprendemos como decidir o que vender.
  • No capítulo 2, ajudamos você a garantir que realmente pode vendê-lo.
  • No capítulo 3, você conheceu outras pessoas que a estão vendendo (e as que já estão comprando).
  • No capítulo 4, você aprendeu a analisar o que seus concorrentes mais próximos estão fazendo.
  • No capítulo 5, você verificou duas vezes para garantir que não está infringindo nenhuma lei.
  • No capítulo 6, você identificou seu mercado (e seus diferenciadores).
  • No capítulo 7, você aprendeu como obter seu produto.
  • No capítulo 8, você aprendeu o que precisa saber ao selecionar uma plataforma de comércio eletrônico para seus negócios online.

Isso nos leva ao Capítulo 9 – onde você aprenderá a criar, configurar e lançar uma loja virtual lucrativa. 

Iniciando sua loja virtual

Agora que você escolheu uma plataforma, comprometida com um produto e trabalhou para conquistar um público-alvo, podemos nos concentrar em dicas essenciais para criar e lançar sua loja.

Embora você possa criar um site em poucas horas, entrar na Internet e esperar para ver o que acontece – tudo o que você terá é um punhado de visitantes e uma conta bancária vazia para mostrar isso.

Ao criar uma abordagem organizada para o lançamento de sua loja online, você a configurará para um sucesso escalável e de longo prazo.

1. Certifique-se de que sua loja virtual

tenha uma aparência profissional.

Se você deseja ter um negócio online viável, precisa se concentrar na qualidade desde o início.

Você precisa criar uma loja que pareça profissional, atraia seu cliente-alvo e tenha as frases de ação certas para ajudá-lo a se converter quando visitar seu site.

As próximas três etapas mostrarão o plano básico para garantir que você tenha as coisas certas para administrar uma loja online de sucesso.

Não é sobre o seu site, é sobre o seu produto.

É muito fácil desfocar as linhas de “design” e “funcionalidade” ao criar sua loja online.

Para não dizer que o design não é importante – um design atraente de site pode definitivamente impulsionar as vendas online. Mas seu design não deve ofuscar o que você está tentando vender.

Os compradores online decidem se confiam e desejam comprar em seu site em cerca de três a cinco segundos.

Isso significa que você precisa ter um site simples, confiável e fácil de usar. 

O que você está vendendo e para onde o cliente precisa ir para encontrá-lo deve ficar claro. Resista ao desejo de sobrecarregar seu site com tantos botões, categorias ou imagens de apelo à ação que as pessoas ficam sobrecarregadas ou perdem a paciência esperando que tudo seja carregado.

Marucci Sports é um ótimo exemplo de design limpo e focado. Seu produto exclusivo é a frente e o centro em todos os sentidos.

Como criar, configurar e iniciar uma loja Virtual lucrativa

Construir seu design na base certa é o primeiro passo.

Ainda não se preocupe com cores ou logotipos. Comece selecionando um modelo de design que realmente mostre seus produtos ou serviços.

Seu site deve servir como uma ferramenta para compras virtuais eficazes. Sites com estilo excessivo correm o risco de distrair os clientes, em vez de orientá-los para o checkout.

Em segundo lugar, ao escolher um modelo de design, verifique se o menu de navegação está limpo e não sobrecarrega seus clientes.

Ao ter uma navegação clara, você poderá apresentar várias categorias de produtos e garantir que seus clientes saibam para onde ir dentro de sua loja e nunca se percam.

Se você possui apenas algumas categorias de produtos, a seleção de um tema com navegação no menu na parte superior funciona muito bem.

No entanto, se você tiver muitos produtos ou mais de nove categorias principais, pense em consolidá-los da melhor maneira possível. Você também pode optar por escolher um modelo com navegação no lado esquerdo ou direito.

Você não deseja forçar os compradores a rolar a página para obter as informações necessárias. Os clientes em potencial devem poder ver quase todas as partes relevantes e atraentes do seu site na chegada.

Melhor ainda, se você tiver muitas categorias, poderá aproveitar o design da sua página inicial para permitir que os clientes selecionem automaticamente sua jornada de compras.

Por último, mas certamente não menos importante, verifique se o modelo de design escolhido também possui uma versão móvel sólida.

Você perderá, sem dúvida, as vendas, se não fornecer aos seus clientes uma ótima experiência móvel e um processo de pagamento otimizado.

Depois que seu design é definido, ainda existem alguns elementos que você precisa colocar para garantir que sua loja esteja pronta para aceitar pedidos.

As etapas a seguir são essenciais para ajudá-lo a lançar sua loja e configurá-lo para o sucesso a longo prazo.

2. Escolha um gateway de pagamento.

Para receber o pagamento, você deve estar pronto para aceitar pagamentos. Pode ser óbvio, mas é essencial para administrar um negócio de sucesso.

Os gateways de pagamento são como você recebe dinheiro de seus clientes. Normalmente, sua plataforma de comércio eletrônico recomendará quais gateways funcionam com o sistema deles.

O BigCommerce suporta mais de 60 gateways de pagamento diferentes e apresenta opções de carteira digital com um clique, como Apple Pay e PayPal One-Touch.

Depois de ter uma lista de opções, você precisará obter uma imagem completa de como funciona e como afetará seus resultados.

Você também deseja escolher gateways de pagamento que possam crescer com seus negócios. Antes de se prender, faça as seguintes perguntas sobre cada solução de pagamento:

  • Existem taxas de instalação?
  • Existem taxas mensais e / ou de transação?
  • Existem multas? Se sim, o que os desencadeia?
  • Existe um requisito de saldo mínimo?
  • E quanto aos atrasos na transferência?
  • Quando preciso de ajuda ou suporte, com quem devo entrar em contato? Como entro em contato com eles? Que horas eles estão disponíveis?

Plataformas de comércio eletrônico como o BigCommerce podem ajudar você a obter as taxas mais baixas possíveis. Por exemplo, a tarifa oferecida a um cliente do BigCommerce que usa o PayPal com tecnologia Braintree é a mais baixa possível por aí. Pesquise. Continue. Bem espere.

3. Configure integrações de remessa.

Esta etapa pode parecer um pouco esmagadora para alguém que está iniciando uma loja virtual.

As opções de envio dependem muito do seu produto, modelo de negócios, público alvo e solução de comércio eletrônico.

O segredo do sucesso é garantir que todos esses fatores funcionem juntos. Felizmente, temos algumas práticas recomendadas, comprovadas para facilitar sua mente e aumentar suas vendas.

O envio é uma proposta de valor importante para sua loja. Ele tem o poder de atrair clientes, mas também pode afastá-los.

Portanto, se você é novo na venda online, pense em começar pequeno.

Isso significa que você pode optar por remessas domésticas e dominar isso antes de mergulhar nas remessas internacionais.

Há algumas dicas a serem lembradas ao iniciar o envio online.

  1. Comece pesquisando sua concorrência . Você pode descobrir algumas idéias realmente excelentes sobre o que funciona e o que não funciona na sua categoria.
  2. Faça suas políticas de envio serem muito diretas . Isso evitará confusões ou surpresas, aumentando a probabilidade de o cliente em potencial continuar a compra.
  3. Por fim, ofereça várias opções de remessa com base em diferentes velocidades ou transportadoras. A rapidez com que um comprador obtém seu produto pode ser tão importante quanto quanto paga pelo frete.

Agora, se você pode oferecer frete grátis para seus produtos, faça-o! Em novembro de 2018, os altos custos de envio são a principal razão para o abandono do carrinho.

Como criar, configurar e iniciar uma loja Virtual lucrativa

Bônus adicional: você pode realmente aumentar o valor médio do pedido com frete grátis ou oferecendo frete grátis com um valor mínimo de pedido.

Obter algo de graça tem um enorme impacto na psicologia de fazer uma compra. Além disso, se você pode fornecer o BOPIS – compre online, compre na loja – como uma opção, você deve. Muitas vezes, é mais fácil para todos os envolvidos, além do cliente não ter que pagar nenhum custo de envio. Fale sobre uma situação ganha-ganha.

No back-end, você precisará planejar e organizar seu processo de atendimento de pedidos.

Muitos comerciantes novos negligenciam essa etapa e isso pode ser extremamente prejudicial para os seus negócios à medida que você cresce.

Leia também:

Se seus produtos estão espalhados por sua mesa de café agora, você tem trabalho a fazer. Mesmo se você transportar apenas alguns itens, precisará elaborar um procedimento para o que acontece quando um pedido é feito.

Aqui está o que você deve se perguntar sobre o cumprimento:

  1. Como você é notificado de um novo pedido?
  2. Como você imprime a fatura? Como você imprime a guia de remessa?
  3. Quais materiais de embalagem você precisa?
  4. Quais informações acompanham o produto na caixa? Instruções de montagem ou uso, baterias ou peças adicionais? Talvez uma nota de agradecimento ou cupom? As opções são infinitas.
  5. Como é a apresentação ao abrir a caixa? A aparência da sua embalagem reflete sua marca?
  6. Como você organiza os produtos que precisam ser enviados? Eles estão em caixas, geladeiras, salas ou um armazém? Você pode colocar a localização do produto em sua loja online para que ela imprima na fatura para uma abordagem mais simplificada?

Se você não gastar tempo planejando esse processo, seus clientes podem não receber os pedidos no prazo, o que causa uma primeira impressão ruim.

Você já transformou um navegador em um comprador. Faça tudo o que puder para mantê-lo feliz e voltar para mais.

Assim como a cavalaria não está morta – nem está lutando pela lealdade de seus clientes. Você deve fornecer continuamente uma experiência de cliente líder. Pense nisso: você não daria menos de 100% de seus esforços a alguém de quem gosta, certo?

4. Configure os impostos corretamente.

Admito, quando ouço a palavra ‘impostos’ – me encolho. Mas, a realidade é que configurar seus impostos corretamente desde o início é uma virada no jogo para o seu negócio.

Felizmente, neste momento estamos falando de impostos para a sua empresa, não de impostos sobre vendas locais. Portanto, essa etapa é bem curta e agradável – tudo o que você precisa fazer é falar com um profissional tributário.

Isso não precisa necessariamente ser um contador ou CPA – também pode ser um controlador estatal ou outra autoridade sobre impostos em sua área.

Eles ajudarão você a obter coisas como obter seu ID fiscal e entender as classes, taxas e estrutura tributária da sua área. Tudo isso pode variar de local para local.

Confie em mim, você economizará dinheiro e dores de cabeça a longo prazo, consultando um profissional.

5. Escolha um ótimo nome de domínio.

Igualmente divertido e desafiador – escolher um nome de domínio para o seu site é fundamental. Seu endereço da web deve falar com sua marca e servir como uma importante ferramenta de marketing.

Seu nome de domínio será uma maneira de os clientes em potencial encontrarem você e depois voltarem a comprar mais. Portanto, mantenha as coisas simples. Resista ao desejo de incluir ortografia difícil ou acrônimos desconhecidos.

Se você já tem um negócio estabelecido, não mude de faixa e mude de domínio!

A escolha de um domínio credível incutirá confiança nos clientes e aumentará a lealdade dos clientes. Portanto, não se preocupe.

O MELHOR GUIA PARA SEO PARA COMÉRCIO ELETRÔNICO.

Seu nome de domínio é importante por vários motivos – mas provavelmente o motivo mais importante é porque é o URL no qual você criará toda a sua marca. E isso significa que é a base da sua estratégia de SEO. 

Torne-o irrelevante para os produtos que você vende e você terá um longo caminho pela frente na comunicação com o Google (e o mundo) sobre o que é seu site. 

Saiba mais sobre as melhores práticas de SEO no meus outros artigos.

O básico de SEO que você precisa saber.

6. Configure análises para medir seu sucesso.

Você precisa de dados e referências para expandir seus negócios.

Recentemente, destaquei 55 métricas de comércio eletrônico que você deve acompanhar. leia o artigo para começar com isso aqui.

Para começar, examine a análise da loja da sua plataforma.

No mínimo, sua plataforma deve ajudá-lo com métricas básicas como:

  • Visitantes únicos,
  • Taxa de conversão,
  • Produtos mais populares e
  • Receita média por cliente.

Dê uma olhada nas opções de plataforma, como a pesquisa no site da loja, que pode fornecer informações valiosas sobre o que seus clientes estão procurando.

É bastante seguro dizer que, independentemente da plataforma em que você esteja, você deve usar o Google Analytics para o seu negócio digital.

Isso ajudará você a entender o que o gigante das buscas vê acontecendo dentro e fora de sua loja. O Google Analytics pode fornecer as seguintes informações para ajudar você a expandir e melhorar seus negócios:

  • Conheça seu público-alvo,
  • Acompanhe de onde os compradores vêm, para onde vão e para onde saem,
  • Acompanhe como seus visitantes se envolvem com sua loja e
  • A capacidade de anotar seus esforços.

Esse último são meus favoritos pessoais. Você pode marcar as ações ou eventos importantes em sua linha do tempo, como adicionar novos produtos ou uma venda, para poder ver o impacto que eles têm em sua loja.

As análises em geral são um elemento-chave para ajudar você a agir com base em fatos, em vez de suposições sobre seus clientes e negócios.

Você está pronto para lançar

Enfrente essas áreas-chave – funcionalidade do site, fundamentos de negócios e análises – e você criará a base sólida necessária para criar sua loja online.

Agora, você precisará ler sobre como direcionar tráfego para sua loja online.